真白爱梨

TURNS - Steven Kennard

Há Steven Kennard, como n?o se apaixonar pela serragem ainda mais depois de assistir a esse vídeo?

Turns from Breakwater Studios Ltd. on Vimeo.

Parabéns ao diretor Ben Proudfoot pela belíssima produ??o. 

Lixadeira tambor em furadeira de bancada.


Lixar curvas é uma tarefa sempre complicada, principalmente quando n?o se tem uma máquina elétrica para executar o servi?o. Apesar de existir modelos disponíveis no mercado, nem sempre o hobista pode investir numa máquina que terá pouco uso na oficina (apesar de ser muito útil).

Inspirado nos vídeos americanos que assisto, resolvi construir uma lixadeira de tambor aspirada adaptada ao modelo e medidas da minha furadeira de bancada.

Confesso que fiquei muito satisfeito com o resultado final e com a eficiência da mesma. Conseguir desbastar e dar acabamento em curvas quase perfeitas. 

Os tambores foram construidos nas medidas de 29mm, 51mm e 68mm. Já as medidas dos tambores prato foram 51mm e 68mm. Para estrutura dos tambores utilizei bolachas de compensado de 18mm, parafuso central de 5/8, porca travante, cola epoxi e lixas nas gramaturas 80 e 120.

 A plataforma tem medidas de 35cm de largura, 30cm de profundidade e 12cm de altura.

  Para cada medida de tambor foram confeccionados anéis de adapta??o para boca de aspira??o.


 Os anéis que n?o est?o em uso, ficam presos do lado esquerdo da bancada.


Os tambores prato foram confeccionados para auxiliar no lixamento de pe?as como pequenos pratos os discos de madeira de difícil acesso de outras lixadeiras.


Pelo orifício lateral direito é possível conectar um aspirador de pó e conseguir eliminar 99% do pó produzido.


As medidas mudam para cada furadeira, você deve ajustar as medidas a sua necessidade.

Para fixar a lixa no cilindro utilize apenas cola PVA de secagem rápida. Isso vai garantir uma troca de lixa rápida e sem muita sujeira.





Algumas fotos do passo a passo:

 



 
 





Obrigado por ler esse post.
Inscreva-se no meu canal do Youtube e me acompanhe no Facebook.
Dúvidas os sugest?es, mande um e-mail para: officinehobby@gmail.com

Madeira Angelim Pedra




Tangencial
Radial

ANGELIM-PEDRA
(Hymenolobium petraeum Ducke)

Grupo: pode incluir outras espécies Hymenolo­biumspp, como H. complicatum; H. elatum; H. excelsum; H. heterocarpum e H.modestum, todas comercializadas como angelim-pedra. Nesta ficha s?oapresentadas in­forma??es para a espécie H. petraeum Ducke.

Outros nomes: angelim, angelim-amarelo,angelim­-da-mata, angelim-do-pará, angelim-macho, mirarema.

Ocorrência: Brasil - Amaz?nia, Acre, Amapá,Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rond?nia.

CARACTER?STICAS GERAIS
Características sensoriais: cerne e alburnodis­tintos pela cor, cerne castanho-avermelhado claro ou escuro, com manchascastanhas mais escuras devido à exuda??o de óleo-resina, alburnocastanho-pálido; brilho ausente; cheiro e gosto imperceptíveis; densida­demédia; dura ao corte; gr? direita a revessa; textura grossa, aspecto fibroso.

Descri??o anat?mica macroscópica
? Parênquima axial: visível a olho nu,paratraqueal aliforme, confluente em trechos longos tenden­do a formar faixaslargas
? Raios: visíveis a olho nu no topo e na facetan­gencial na qual sua estratifica??o (2 a 3 por mm) é regular; finos
? Vasos: visíveis a olho nu, médios a grandes;poucos; porosidade difusa; solitários, múltiplos, às vezes em cadeias radiais;vazios ou com subst?ncia esbranqui?ada
? Camadas de crescimento: distintas,individualizadas por zonas fibrosas tangenciais mais escuras (Fonte: IPT,1983)

DURABILIDADE / TRATAMENTO
Durabilidade natural: madeira durável a muitodurável em rela??o a fungos apodrecedores; moderadamente resistente a brocasmarinhas e resistente a cupins-de-madeira-seca (IBAMA, 1997a;SUDAM/IPT, 1981).
Tratabilidade: o cerne é difícil de preservare o alburno é muito fácil de preservar, em processo sob press?o, tanto comcreosoto (oleossolúvel) como CCA (hidrossolúvel) (IBAMA, 1997a).

CARACTER?STICAS DE PROCESSAMENTO
Trabalhabilidade: a madeira de angelim-pedra éfácil de ser trabalhada. Acabamento de regu­lar a bom na plaina, torno e broca.(IBAMA, 1997a). ? moderadamente fácil de serrar e aplainar; éfácil de pregar, parafusar e permite acabamento satisfatório (INPA, 1991).
Secagem: a secagem é muito rápida em estufa,apresentando pequena tendência a torcimento e arqueamento (IBAMA,1997a). A secagem ao ar livre é moderadamente difícil (Jankowsky, 1990).

PROPRIEDADES F?SICAS
Densidade de massa
Aparente a 12% de umidade: 710 kg/m3 / Básica:590 kg/m3
Contra??o
Radial: 4,1% / Tangencial: 6,3% / Volumétrica:10,1%
Para comparar esses valores de contra??o (CCOPANT)com aqueles obtidos pela Norma ABNT (CABNT) é necessário transformá-los usandoa equa??o: CABNT = CCOPANT / (1 - CCOPANT / 100).

PROPRIEDADES MEC?NICAS

Flex?o
Resistência:
- Madeira verde: 70,6 MPa (720 kgf/cm2)
- Madeira a 12% de umidade: 109,3 MPa (1115kgf/cm2)
? Módulo de elasticidade - Madeira verde: 9414MPa (96000 kgf/cm2)
? Módulo de elasticidade - Madeira a 12%:11572 MPa (118000 kgf/cm2)

Compress?o paralela às fibras
Resistência:
- Madeira verde: 38,0 MPa (387 kgf/cm2)
- Madeira a 12% de umidade: 52,3 MPa (533kgf/cm2)

Compress?o perpendicular às fibras
Resistência:
- Madeira verde: 6,4 MPa (65 kgf/cm2)
- Madeira a 12% de umidade: 11,3 MPa (115kgf/cm2)

Outras propriedades
? Resistência ao impacto na flex?o - Madeira a15% (choque) - Trabalho absorvido: 22,6 J (2,31 kgf.m)
? Cisalhamento - Madeira verde: 10,0 MPa (102kgf/cm2)
? Cisalhamento - Madeira a 12%: 12,3 MPa (125kgf/cm2)
? Dureza Janka paralela - Madeira verde: 5325N (543 kgf)
? Dureza Janka paralela - Madeira a 12%: 7659N (781 kgf)
? Dureza Janka transversal - Madeira verde:5050 N (515 kgf)
? Dureza Janka transversal - Madeira a 12%:5786 N (590 kgf)
? Tra??o normal às fibras - Madeira verde: 4,2MPa (42,83 kgf/cm2)
? Tra??o normal às fibras - Madeira a 12%: 3,8MPa (38,75 kgf/cm2)
? Fendilhamento - Madeira verde: 1,1 MPa(11,22 kgf/cm2)

Observa??o: os resultados dos ensaios daspropriedades físicas e mec?nicas foram obtidos de acordo com a Norma ABNTMB26/53 (NBR 6230/85). Fonte: (IPT, 1989b). As informa??es s?o para a espécieHymenolobium petraeum Ducke.

Nota: As unidades de grandeza MPa, N e J doSistema Internacional (SI) s?o também apresentadas nas unidades técnicas kgf/cm2,kgf e kgf.m, respectivamente.
USOS

Constru??o civil
? Pesada interna: vigas, caibros
? Leve externa: pontaletes, andaimes
? Leve interna, esquadrias: portas, venezianas, caixilhos
? Leve interna, decorativa: forros, lambris
? Leve interna, estrutural: partes secundáriasde estruturas, ripas
? Uso temporário: f?rmas para concreto

Mobiliário
? Utilidade geral: móveis est?ndar

Outros usos:
? cabos para cutelaria
? l?minas decorativas

Pode substituir: outras madeiras de uso naconstru??o civil pesada externa, pesada interna, leve externa e internaestrutural, decorativa e de utilidade geral, tais como angico, cedrinho ou qua­rubarana,cupiúba, garapa, itaúba, jacareúba, louro vermelho, ma?aranduba, muiracatiara etauari.

Fonte: IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas 

Dica de vídeo: Cortando Segmentos com Wedgie Sled - By Marcos Amaral

A dica de vídeo de hoje vem do canal do amigo Marcos Amaral, que nos trás uma solu??o muito bacana para cortar segmentos na serra de bancada. 

Como fazer um abridor de garrafa com moeda


Como fazer um abridor de garrafa com moeda em madeira ipê(reciclada), al?a em couro, fivela de lat?o e uma caixa personalizada emmadeira pinus taipá.

Ent?o, m?os a obra e um abridor para abrir o ano...




Rela??o de materiais e medidas deste projeto:

O ABRIDOR
 
Madeira do abridor: Ipê
Medidas do abridor: 5cm de largura,  15,5cm decomprimento e 1,7cm de espessura.

Para primeira fura??o utilizei uma broca forstner de 35mme perfurei a uma profundidade de 10mm.
Para segunda fura??o semi sobreposta a primeira, utilizeiuma broca forstner de 26mm e perfurei a uma profundidade de 2mm.
Para terceira fura??o utilizei uma broca forstner de 26mme perfurei também a uma profundidade de 2mm.

02 moedas de 50 centavos datadas de 1970.
Para limpeza das moedas utilizei “Silvio” (polidor demetais brancos) e uma mini escova de a?o acoplada na Dremel.

Em uma das moedas fiz uma fura??o no centro utilizandouma broca de 1/8.

Para chanfrar o abridor, utilizei uma fresa de 45 grausrolamentada.

A pe?a foi lixada com lixas de 80, 120 e 220 degramatura.

As moedas foram fixadas na madeira com cola epóxi e em umdos lados foi adicionado um parafuso.

Para coloca??o da al?a de couro, foi realizado umafura??o com uma broca twister de 7mm.

Para o acabamento do abridor, utilizei óleo mineralencontrado em farmácia.

Para finalizar, o abridor ganhou uma al?a de couro e umafivela de lat?o.

A CAIXA
Madeira da Caixa: Pinus Taipá
Medidas da caixa: 12,5 de largura, 19cm de comprimento e 5cm de altura.

Para colagem da madeira utilizei adesivo instant?neo(super cola).

Para acertar as sobras da tampa e do fundo da caixa,utilizei uma fresa reta com rolamento.

Para dar um acabamento arredondado nos cantos da caixa,utilizei uma fresa quebra canto com rolamento.

Para refor?ar as uni?es de meia esquadria da caixa, foramutilizadas 8 cavilhas de 7mm de madeira cumaru café coladas com cola PVA.

Após serrar a caixa dividindo o fundo da tampa, utilizeiuma fresa de rebaixo com rolamento para fazer o ber?o para encaixar o abridor,de forma que o mesmo n?o se mova dentro da caixa.

Após ser lixada com lixas de 80, 120 e 220 de gramatura,a pe?a recebeu 3 dem?os de seladora nitrocelulose e mais uma vez lixada comlixa 220.

Para o acabamento final, a caixa recebeu 2 dem?os deverniz spray de uso geral.

Para finalizar a caixa ganhou ferragensdouradas. (2 dobradi?as e uma fechadura)

FOTOS